05 setembro 2017

O amor de Deus é eterno

"Há muito que o Senhor me apareceu, dizendo: Com amor eterno te amei; também com amável benignidade te atraí." (Jeremias 31:3).

O amor de Deus é eterno. O amor retratado em filmes, romances e séries, muitas vezes, é um tipo de amor momentâneo, passageiro e fugaz. No amor de Deus há firmeza e segurança. O seu amor é sempre leal e perene. Este afecto elevado que O Senhor nutre por nós, não acontece porque somos bons, bonitos ou desejáveis, Deus ama-nos porque é a essência do seu ser. Deus ama-nos e vem ao nosso encontro, procura-nos e atrai-nos: "com amável benignidade te atraí". O seu amor, a sua bondade e a sua misericórdia são manifestas em Cristo. A prova cabal do seu eterno amor e benignidade estão expressas em Cristo. Jesus Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores (Rm 5:8). Aquele que ama entrega-se. É tão maravilhoso saber que o nosso Deus, não só é o nosso criador, é também o nosso salvador e o amado da nossa alma. Deus ama-te! Com amor eterno.