17 abril 2018

Despertamento divino

"Então, se levantaram os chefes dos pais de Judá e Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a Casa do Senhor, que está em Jerusalém." (Esdras 1:5).

Os livros de Esdras e de Neemias surgem na seguimento dos acontecimentos do livro de Crónicas. Um grupo de judeus tinha sido levado cativo para a Babilónia (entre 605 e 586 A.C.) e agora, Deus estava chamá-los de volta para Israel. Lemos em Esdras 1:1 que Deus despertou Ciro, o rei da Pérsia, no sentido de permitir a saída para a edificação dos muros e do templo em Jerusalém. O Senhor despertou os líderes, os sacerdotes, os levitas e o povo para a edificação da Casa do Senhor. É Deus quem desperta os corações.

Zorobabel conduziu o primeiro grupo no início do império persa (cerca de 536 A.C.) e quase 80 anos depois, Esdras foi com um grupo menor. Esdras também dispôs o seu coração para buscar a Lei do Senhor e para a cumprir e ensiná-la em Israel (7:10). O escriba e sacerdote Esdras é um bom exemplo para nós. Devemos ter um coração disposto a obedecer a Deus e ensinar a Sua Palavra.

Esta simbiose de Deus em despertar corações para que se disponham para Ele é fundamental na edificação da obra do Senhor. É Deus quem nos desperta, somos nós que temos que nos dispor para Deus e para o seu serviço.

13 abril 2018

Paz na turbulência da vida

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também." (João 14:1-3).

Existam tantas coisas que afligem e perturbam o nosso coração. Nos sobressaltos desta vida estas palavras de Jesus apaziguam a nossa alma. Três verdades encorajadoras ressaltam destes versículos. FÉ (v.1) - Crer no Pai e em Jesus Cristo dá-nos paz. Quando acreditamos em Deus, sabendo que a vida é muito mais do que se vê, sente ou sofre, então sossegamos. O Príncipe da Paz pacifica a nossa alma turbada. ESPERANÇA (v.2) - Jesus promete o céu a todos os que nele confiarem na terra. Ele está a preparar-nos um lugar melhor que este. A nossa história, por pior que seja aqui, não acaba aqui. PAROUSIA (v.3) - Jesus vai voltar e levar-nos para Ele. A presença de Jesus é real nos nossos corações e virá o dia em que será uma realidade plena. Jesus Cristo é a esperança do coração aflito. Ele morreu, ressuscitou, está a preparar-nos lugar e vai voltar. Na sua presença há paz e descanso.

"Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus" (Sl 46:10).

12 abril 2018

Sabedoria para a vida

"Então Deus disse a Salomão: Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a meu povo, sobre o qual te constituí rei, sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e nem depois de ti haverá." (2 Crónicas 1:11,12)

O segundo livro de Crónicas começa por dizer que o Senhor Deus era com Salomão (1:1). Ter Deus do nosso lado é melhor que ter todas as outras coisas. Certo dia, depois de Salomão e o povo terem oferecido mil hocaustos no altar de cobre, Deus disse-lhe para ele lhe pedir o que quisesse que lhe concedaria. Salomão pediu sabedoria e conhecimento e Deus deu-lhe isso e muito mais. Deus torna-se favorável a quem reconhece os seus muitos pecados e a quem é generoso em adorá-lo.

Sabedoria para viver é melhor que possuir todas as riquezas deste mundo, do que ter muitos bens ou muito tempo de vida. Não há ninguém mais sábio e sabedor que Deus. A sabedoria está em Deus. A presença de Deus na nossa vida torna-a mais sábia. A falta de sabedoria na vida estraga a vida. Quem tem falta de sabedoria, peça-a a Deus que Ele a todos dá liberalmente (Tiago 1:5).

05 abril 2018

A sabedoria do alto produz bons frutos

"Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia." Tiago 3:17

A diferença entre a sabedoria do alto e a sabedoria de baixo está no fruto que ela produz. A sabedoria de baixo causa estragos, a de cima espalha amor, misericórdia e paz. O bom trato da alma tratada por Deus nota-se. A sabedoria de Deus torna a vida pacífica, amável, compreensiva. A vida sábia não mostra favoritismos nem hipocrisias, antes é imparcial e sincera. Onde há inveja e ambição egoísta há confusão e males de todo tipo. A sabedoria do alto produz sempre bons frutos na terra. Precisamos da sabedoria divina como da água para a vida. A sabedoria é melhor que a melhor das inteligências humanas.

27 março 2018

Graça e paz da parte de Deus

"Paulo, apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia: graça a vós e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo." (2 Coríntios 1:1-2).

O apóstolo Paulo começava normalmente as suas cartas com esta saudação: "graça e paz". Paulo liga a palavra grega Charis, que significa graça, com a palavra hebraica Shalom, que se traduz por paz. Gregos e hebreus, gentios e judeus, estrangeiros e nacionais, todos necessitavam desta graça e paz divinas. Quem recebe graça tem paz. A origem da graça e da paz é divina, elas procedem de Deus Pai e da parte do Senhor Jesus Cristo. A graça divina manifesta na obra da cruz de Cristo. Deus fez a paz com os homens por meio dessa grandiosa obra. "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo" (Rm 5.1).

Mais do que uma saudação, a graça e a paz devem ser uma realidade na nossa vida. Precisamos todos da maravilhosa graça de Deus e da sua renovadora paz. Quem tem a graça procura viver e anunciar a paz.